02/12/2020



Campo Grande tem disponíveis só 33,7% dos leitos de UTIs para atender a covid-19 e outros casos

Dos 240 leitos de terapia intensiva disponíveis entre os hospitais da rede pública e os privados somente 81 deles estão aptos para receberem pacientes

Por João Paulo Ferreira - 10/abril/2020 - 10:36 | 0 comentários
Capital


Dos 240 leitos de terapia intensiva dos hospitais da rede pública e da privada em Campo Grande, somente 81 deles, o que representa 33,75%, estão disponíveis atualmente para receber novos pacientes, inclusive, os com a covid-19.

O balanço foi apresentado na tarde desta quinta-feira (9) pelo prefeito de capital sul-mato-grossense, Marquinhos Trad (PSD). Ele destacou a alta taxa de ocupação de 66,25% como mais um argumento para que a população mantenha o isolamento social para prevenir a covid-19 e um estrangulamento da rede de atendimento com um grande número de casos simultaneamente.

Trad comentou que junto com o estado, o município trabalha para viabilizar 100 novos leitos clínicos para atendimento de pacientes com a covid e a ativação de 10 novos leitos de UTIs.

Até está quinta-feira, Campo Grande tinha registrado 48 casos de covid-19, o equivalente a 53,93% do total do estado, que é de 89.

Em razão desse quadro, o prefeito adiantou algumas medidas de restrição ao convívio social serão mantidas na cidade. Como a fiscalização do toque de recolher, imposto a estabelecimentos comerciais e a população em geral a partir das 22 horas.

Apontou ainda que com o feriado da Sexta-feira Santa, o número de ônibus do transporte coletivo de Campo Grande, que aumentou nos últimos dias para atender trabalhadores do comércio e dos serviços, será reduzido. Adiantou ainda que no sábado e domingo a circulação dos coletivos será somente até às 18h .


Deixe um Comentário




Veja também