07/08/2020



Azambuja anuncia que aulas estão suspensas pelo menos até 31 de julho

Segundo o governador, não existe a menor condição de promover o retorno dos alunos às salas de aula

Por João Paulo Ferreira - 25/junho/2020 - 12:27 | 0 comentários
Cotidiano


O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), anunciou no fim da manhã desta quinta-feira (25), na 100ª entrevista coletiva desde o início da pandemia do novo coronavírus, que vai prorrogar a suspensão das aulas presenciais na rede estadual de ensino até o dia 31 de julho.

A medida atinge 210 mil alunos e cerca de 18 mil professores das 352 escolas da rede estadual de ensino.

Ele disse que com o crescimento exponencial de casos de covid-19 registrados nos últimos dias no estado não existe a menor condição de promover o retorno dos alunos da rede estadual as salas de aula. A medida também será recomendada as instituições particulares de ensino e aos municípios.

Azambuja, entretanto, disse que o governo do estado já está estudando como será feito o retorno das aulas presenciais, mas não estipulou prazo para que isso ocorra.

O governador explicou que nesse retorno futuro deverá englobar ações como aumentar o número de aulas remotas, menor quantidade de alunos por sala de aula e distribuição de kits de proteção e prevenção para alunos, professores e técnicos das escolas.

Ele revelou até que os materiais para esses kits já estão sendo adquiridos pelo governo do estado.

Suspensão vem desde março

O primeiro decreto suspendendo as aulas presenciais na rede estadual de Mato Grosso do Sul foi editado em 17 de março e entrou em vigor no dia 24 de março. Depois ocorreram várias prorrogações e, inclusive, a antecipação das férias escolares, para entre 7 e 21 de maio. A mais recente atualização é de 15 de maio e estipulava a suspensão até 30 de junho.

A secretaria estadual de Educação (SED) diz que com a suspensão das aulas por conta da pandemia, foram implementadas aulas remotas vinculantes em toda a rede de ensino, por meio de aplicativos e ferramentas digitais para a distribuição dos materiais de estudo.


Deixe um Comentário




Veja também