08/08/2020



MS tem quase 1000 novos casos de Covid-19 e chega a 342 mortes

Estado atingiu 23.411 registros de pessoas infectadas pelo novo coronavírus

Por Redação - 29/julho/2020 - 11:59 | 0 comentários
Cotidiano


O boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde (SES) desta quarta-feira (29), confirmou 968 casos novos e mais 14 mortes provocadas pela Covid-19 em Mato Grosso do Sul. Com esses números, o estado atingiu 23.411 registros de pessoas infectadas pelo novo coronavírus e 342 mortes.

Segundo o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, foi a segunda maior quantidade de casos confirmados em um só dia no estado desde o início da pandemia. O recorde é do dia 22 de julho, 1.503 registros em 24 horas.

Ele demonstrou grande preocupação com o avanço da doença no estado e reiterou o pedido as prefeituras de maior monitoramento dos casos confirmados, para evitar o agravamento do quadro de saúde dessas pessoas, e também da rede de contato delas, para tentar impedir a disseminação da Covid-19.

Dos novos casos, 410 são de Campo Grande. A cidade tem agora 9.291 pessoas contaminadas com o novo coronavírus, o que representa mais de 39% do total do estado.

O boletim da SES destaca que das 14 mortes confirmadas nesta quarta, 5 são de Campo Grande. As outras são de moradores do interior: 2 de Aquidauana, 2 de Três Lagoas, 1 de Sidrolândia, 1 de Angélica, 1 de Corumbá, 1 de Naviraí e 1 de Bataguassu.

Das pessoas infectadas com o vírus, 5.895 são considerados casos ativos. Desse total, 5.435 estão em isolamento domiciliar e 460 estão internadas, sendo 216 em unidades de terapia intensiva (UTI’s).

A taxa de ocupação de leitos de UTI do Sistema Único de Saúde (SUS) do estado é de 62%, mas em Campo Grande chegou a 94% e em Corumbá a 86%.

O secretário estadual de Saúde falou sobre o aumento de leitos de UTI no estado para fazer frente a pandemia. Disse que acrescentou 269 unidades e que pretende implantar mais 101 nos próximos dias, mas lembrou que esse esforço será insuficiente se a disseminação da doença não for contida.

Para isso, ele defendeu a implementação de medidas restritivas mais duras para aumentar o isolamento social, principalmente em Campo Grande e Corumbá, epicentros da doença que tem grande número de casos novos e alta ocupação de leitos de UTI.

A secretaria estadual de Saúde atualizou também a quantidade de pessoas recuperadas da doença. São 17.174, o que representa um índice de 73,35% do total de infectados.

Outra informação é a quantidade de testes na fila do Laboratório Central em Campo Grande (Lacen), 2.126. Os municípios tem 4.650 casos suspeitos sem encerramento. Desde o início da pandemia o estado já realizou 106.094 testes.


Deixe um Comentário




Veja também