06/06/2020



Servidores públicos de MS protestam contra unificação de alíquota para 14%

Carreata passou pelo centro de Campo Grande e terminou no Parque dos Poderes

Por João Paulo Ferreira - 20/maio/2020 - 15:38 | 0 comentários
Cotidiano


Um projeto de lei complementar, enviado pelo governo do estado de Mato Grosso do Sul com o objetivo de unificar a alíquota de contribuição para a previdência estadual em 14% para servidores ativos, aposentados e pensionistas, foi aprovado em primeira votação na manhã desta quarta-feira (20), na Assembleia Legislativa.

Entidades que representam os servidores se manifestaram contra o projeto. As instituições alegam que no caso da educação, por exemplo, essa modificação representaria cerca de R$ 250 a menos no salário dos servidores administrativos. Profissionais aposentados da saúde receberiam cerca de R$ 400 a menos e os ativos, teriam de R$ 100 a R$ 150 descontados.

Os profissionais pedem que o projeto seja retirado para que haja uma discussão, como houve em outros estados que adotaram a alíquota progressiva.

Em uma carreata, embora proibida na capital por conta da pandemia, eles saíram da Federação dos Trabalhadores em Educação, no bairro Amambaí, em Campo Grande, percorreram o centro, seguiram para frente da governadoria. Depois seguiram até a Assembleia Legislativa.

Depois da aprovação do texto do projeto, os deputados votarão as emendas em destaque. A previsão é que o projeto passe por uma segunda votação ainda nesta quinta-feira (21). Segundo o executivo, a proposta faz parte da reforma da previdência em Mato Grosso do Sul, aprovada em dezembro do ano passado.


Deixe um Comentário




Veja também