26/02/2021



VÍDEO: Grávida recorre a cartaz para pilotar moto com mais seguranças pelas ruas de Campo Grande

Vídeo da mulher em sua motocicleta pedindo cuidado viralizou nas redes sociais

Por Redação - 20/janeiro/2021 - 8:21 | 0 comentários
Capital


Grávida de oito meses, Juciane Batista, 28, resolveu colocar um cartaz em uma mochila que a acompanha ao pilotar sua moto pelas ruas de Campo Grande. O trecho, em um papel, digitado em letras maiúsculas, pede cuidado e que os outros motoristas mantenham distância.

Juciane trabalha no centro da capital, e a motocicleta é o único meio de locomoção. “Ir de ônibus não dá, tenho medo da Covid. Uber é muito caro. Tenho que trabalhar, a moto é minha única condução”.

A grávida levou a situação ao médico que acompanha a gestação e explicou que a única forma de continuar se locomovendo seria a moto. “Fui ao meu médico, ele pediu muito cuidado e atenção, mas deixou que eu continuasse a pilotar”.

A ideia do aviso surgiu, segundo a vendedora, depois de alguns incidentes no trânsito e por sugestão de amigos. “Ano passado eu me acidentei, quebrei meu pé. Nesta semana, após um carro me fechar, tive a ideia do cartaz. Só quero respeito no trânsito!”.

Ela explica que em razão da gestação conduz a moto a velocidade baixa e que antes do alerta na mochila era comum que outros motoristas começassem a sinalizar para que ela acelerasse o veículo. “Antes da placa, pessoas chegavam perto querendo que eu fosse mais rápido, ou até davam sinal com a luz”.

Após colocar o cartaz, a grávida contou ao G1 que percebeu atitudes mais empáticas dos motoristas.

“Eu não aguentava mais os problemas com o trânsito. Agora, as pessoas dão seta, olham o cartaz e ficam mais atentos. Estou me sentindo mais segura”.

Um vídeo que mostra Juciane pilotando com o aviso na mochila está viralizando nas redes sociais. Assista ao vídeo abaixo:

No cartaz em que faz o alerta, a vendedora ainda registra um desejo: “Preciso comprar o enxoval do Lucas”. Em razão da pandemia, a grávida não fez o típico “chá de fraldas”, ainda está comprando e recebendo doações de peças, fraldas e itens necessários para o Lucas.

Trânsito em Campo Grande

Ao ver os números de mortes e acidentes no trânsito de Campo Grande, a atitude de Juciane se sobressai como uma tentativa de se manter viva para ver o nascimento do filho.

“Eu quero ver meu filho. Tenho muito medo do trânsito, me sinto muito insegura e temo por algo pior. Vemos vários acidentes, não quero que isso aconteça comigo”.

Segundo os dados do Gabinete de Gestão Integrada do Vida no Trânsito (GGTI), nos 14 dias de 2021 foram registrados quatro mortes em decorrência de acidentes de trânsito, sendo que três eram motociclistas.

Os dados do GGTI apontam que 54% dos acidentes de trânsito registrados em Campo Grande, em 2021, envolveram motos.

A chefe da divisão de educação em Trânsito da agência municipal de Transporte e Trânsito (Agetran), Ivanise Rotta recorre ao código de Trânsito brasileiro para fazer o alerta: “O veículo maior cuida do menor e todos cuidam dos pedestres”.

Rotta informa que no trânsito, os motociclistas são os mais vulneráveis. “Os motociclistas aparecem mais nos dados, pois se estiverem duas pessoas na moto, os dois são identificados como motociclistas”.

As informações são do site G1


Deixe um Comentário




Veja também