25/01/2021



Vizinhos reclamam que casas de prostituição continuam trabalhando a todo vapor

Mesmo com a pandemia, movimento segue normal nos prostíbulos da Capital

Por João Paulo Ferreira - 08/maio/2020 - 11:10 | 0 comentários
Capital


As casas de prostituição de Campo Grande continuam abertas e com movimento intenso mesmo em meio ao período de pandemia do coronavírus. Como a distância social não faz sentido nestes ambientes, os vizinhos ficam preocupados com o risco de propagação do coronavírus.

Moradores denunciam que, apesar da atividade exigir o contato físico com estranhos, esses locais abrem ainda pela manhã, com direito até a churrasco para frequentadores. “Não tem preocupação com vírus não. Depois, saem dali e espalham o vírus pela cidade”, reclama leitor que ligou para o site Campo Grande News, mas pediu para não ser identificado.

Fechada – No fim do mês passado, agentes da Guarda Municipal de Campo Grande estavam fazendo rondas pela bairro Guanandi para verificar o cumprimento do toque de recolher quando viram um estabelecimento do tipo aberto na Rua Marechal Rondon.

Trata-se  de um bar conhecido por ser ponto de encontro entre clientes e garotas de programa. Os proprietários tiveram de fechar as portas após a chegada da Guarda.

Desde o início do toque de recolher em Campo Grande os agentes da Guarda estão fazendo rondas para verificar se os comerciantes estão cumprindo as regras. Os fiscais da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Gestão Urbana) também trabalham nisto, mas segundo a assessoria não podem verificar casas de prostituição porque não há alvará para esta atividade.


Deixe um Comentário




Veja também