25/01/2021



Paraguaios protestam e pedem reabertura de fronteira para comércio não quebrar

Já são 5 meses sem a presença dos turistas brasileiros

Por Redação - 31/agosto/2020 - 16:34 | 0 comentários
Economia


Um protesto pedindo pela reabertura da fronteira entre Brasil e Paraguai nesta segunda-feira (13) em Salto del Guairá, na fronteira com o Brasil em Mato Grosso do Sul reuniu cerca 300 pessoas em uma carreata que percorreu as principais ruas da cidade, vizinha a Mundo Novo (MS).

Fechada pelo governo paraguaio há mais de 5 meses devido à pandemia da Covid-19, os manifestantes alegam que a reabertura da fronteira é necessária, pois diversos comerciantes estão fechando as portas devido a falta de turistas brasileiros.

Segundo o boletim epidemiológico do Ministério da Saúde do Paraguai, até esse domingo (30), são 17.105 casos confirmados e 308 mortos. Em Mato Grosso do Sul, conforme a secretaria estadual de Saúde (SES), até essa segunda-feira (31), o número de óbitos no estado provocados pela doença chegou a 862 e a taxa de letalidade subiu para 1,8%.

Segundo Éver Verón, um dos líderes do movimento, um protocolo sanitário está sendo redigido pelo grupo e será encaminhado ao presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez que teria prometido na última sexta-feira (28) analisar a reabertura da fronteira a partir do mês de setembro. Verón pontua que os manifestantes solicitam agilidade por conta que um país precisa do outro.

“Aqui em Salto del Guairá não tem indústrias para trabalho e nós dependemos muito dos turistas brasileiros. Comerciantes estão quebrando e precisamos reverter essa situação o mais rápido possível”, explicou.

Manifestantes na fronteira do Paraguai com o Brasil, em Salto del Guairá, no Paraguai. — Foto: Juan Alcaráz/Arquivo Pessoal

Ainda de acordo com o paraguaio, uma reunião está prevista para essa tarde com os prefeitos de Mundo Novo e Salto del Guairá para estudar uma forma para reabrir a fronteira e elaborar um protocolo sanitário: “Vamos organizar esse documento o mais rápido possível, pois precisamos dos turistas brasileiros aqui. As coisas estão ficando bem difíceis para ambos os lados”, lamenta.

Após as confirmações dos primeiros casos, o Paraguai iniciou uma quarentena há 5 meses, quando foi proibido o trânsito de pessoas das 20h às 4h. O comércio também foi fechado à época e começou a ser aberto tem maneira bem tímida no final de maio.

Os manifestantes alegam estão cumprindo corretamente a quarentena imposta pelo governo, mas que não podem mais suportar a situação de lockdown.

Protestos com carreatas semelhantes também foram registrados em outras cidades fronteiriças com o Brasil , Cidade do Leste e Salto de Guairá. Todas as fronteiras entre Brasil e Paraguai estão fechadas desde o dia 18 de março com apoio do Exército.


Deixe um Comentário




Veja também