24/10/2020



Mandetta não cogita processar professor que o chamou de ‘genocida’ em aula que seu filho assistia

Assim que ouviu críticas ao pai, o filho do ex-ministro sul-mato-grossense abandonou a aula

Por Redação - 23/setembro/2020 - 9:32 | 1 comentário
Política


O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM), descartou tomar qualquer atitude contra um professor da Universidade de São Paulo, que o acusou de ter sido conivente com a política de saúde do governo Jair Bolsonaro, durante a pandemia da covid-19.

A fala do docente ocorreu em uma aula de direito administrativo, na USP, transmitida pela internet, na qual participava o filho de Mandetta, Paulo Mandetta. Assim que ouviu críticas ao pai, o filho do sul-mato-grossense abandonou a aula.

O termo genocida não foi usado pelo professor, mas críticos do governo usam esse adjetivo para qualificar o que acreditam ser um negacionismo da doença pelo presidente da República.

‘’Nada me ofende. Importante é a consciência do trabalho feito. Me dá dó dessas pessoas amargas’’, respondeu o ministro. Sobre o filho, o ex-ministro destacou que também não pode tomar atitudes no lugar dele.

‘’Ele é maior de idade e o mundo é assim. Deixa ele se virar’’, declarou.



Um Comentário

  1. Arlete Teixeira Leal disse:

    Parabéns! Dr. Luiz Henrique Mandetta pela sua atitude isto mostra o grande homem que és!!


Deixe um Comentário




Veja também