06/06/2020



Mestre cururueiro de MS se apresenta com viola de cocho ao Brasil em redes sociais nesta sexta-feira

Morador da fronteira entre Ladário e Corumbá, Sebastião Souza Brandão participará da live ação Patrimônio Cultural, do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan)

Por João Paulo Ferreira - 08/maio/2020 - 10:05 | 0 comentários
Cultura


O mestre cururueiro sul-mato-grossense Sebastião Souza Brandão, de 76 anos, fará um show nacional na noite desta sexta-feira (8), em uma ação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), intitulada “Patrimônio Cultural #Emcasa”. O músico se apresentará com a viola de cocho, ao vivo nas redes sociais, para todo o Brasil.

Para assistir, basta acessar as redes sociais do Iphan Gov Br no Facebook, Instagram e Twitter às 18 horas.

Morador da divisa entre Ladário e Corumbá, “Seu Sebastião”, como é conhecido, contou ao Iphan que a música sempre fez parte da sua vida. “Costumo falar: eu nasci dentro daquele cochinho da viola e me entendi por gente vendo as músicas. A família toda era dessa cultura”, explicou. Aposentado, ele se dedicou à viola, e já rodo o país em eventos e festivais de cultura apresentando o trabalho dos mestres pantaneiros.

Já o cururueiro é quem está apto a construir artesanalmente uma viola de cocho, feita a partir de um tronco de madeira. A viola é o principal instrumento utilizado para tocar danças típicas como cururu e siriri, características importantes da população do pantanal mato grossense e sul-mato-grossense.

A ação desta sexta será realizada em parceria com mestres e mestras da cultura popular de todo o Brasil. O Iphan afirma que, com o isolamento social como principal mecanismo de combate à epidemia de Covid-19, o projeto visa a visibilizar saberes e práticas de detentores, além de reforçar a mensagem de ficar em casa. A escolha da ximbuva e do sarão-de-leite (madeiras preferidas para a produção da viola) e as técnicas de luteria aprendidas em família estarão na transmissão desta sexta, que reunirá um pouco dos saberes e segredos da oficina de viola que Seu Sebastião cultiva.


Deixe um Comentário




Veja também